26 de mai de 2009

Liberte-se da Ansiedade


A alimentação está diretamente ligada à ansiedade.


Veja algumas dicas de como se livrar desse mal.


Medo, tensão, unhas roídas, pernas que não param de mexer. Esses são alguns sinais da ansiedade. Ela pode ser sintoma de um momento difícil que passamos na vida ou até estar ligada ao nosso jeito de ser e estilo de vida moderno.
Mais do que buscar solução no exterior, importante é perceber que ela nasce de dentro pra fora e que sua raiz precisa ser tratada. Noites de sono tranqüilas, organização, uma agenda com folgas para lazer; todos esses fatores podem ajudar a diminuir a ansiedade.
O que muitos não sabem (ou esquecem), é que a alimentação também é importante: pode tanto ser uma vilã, que só faz aumentar o nervosismo, ou uma aliada, que vai ajudar a segurar a onda e baixar a ansiedade.
Mas o que minha comida tem a ver com essa ansiedade? A alimentação é fundamental, pois é matéria prima para a formação de neurotransmissores, substância que o cérebro produz para o equilíbrio físico e emocional. A alimentação é responsável pelo bom funcionamento intestinal e isso é importante porque a maior parte da serotonina, que dá sensação de bem estar, é produzida no intestino.
Para isso, é preciso comer bastante fibras solúveis, farelo de aveia, de trigo, semente de linhaça, frutas e verduras.

A natureza oferece vários alimentos para quem quer buscar uma fonte natural de combate à ansiedade. Segue uma listinha para vocês:

> Alface: rico em lactucina, substância que funciona como calmante;
> Arroz integral: rico em triptofano, acalma e melhora o humor;
> Castanha-do-Pará: contém selênio, antioxidante e anti-stress;
> Espinafre: rico em potássio e ácido fólico, ajuda na circulação e previne depressão;
> Maracujá: a mais conhecida, considerada um sedativo natural;
> Pimenta: rica em capsaicina, estimula as terminações nervosas da língua, provocando aumento de endorfina, que relaxa e melhora também o humor.
Na luta contra a ansiedade é muito importante considerar o bem estar do nosso corpo e isso inclui uma boa noite de sono. Evitar alimentos estimulantes são essenciais para que tenhamos melhores noites, muito mais tranquilas.
Alguns alimentos considerados agressores, são: café, gorduras e frituras, açúcar refinado, muita carne vermelha, chás escuros, refrigerantes à base de cola, entre outros.
Alimentação equilibrada, auto-observação, sono tranquilo e atividade física regular são ingredientes que devem estar presente na sua vida diária para que a ansiedade seja deixada de lado de uma vez!
Por Camila Gabriela CamargoNutricionista Especialista em Qualidade de Vida pela UNICAMP. Atua como Personal Diet e como nutricionista da Prefeitura Municipal de Itu. Atende em consultório particular.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI A SUA MARCA... COMENTE!!!