29 de nov de 2010

FLORES MORCEGO E ESTRELA


Flor morcego (Bat Flower - Tacca chantrieri)



O nome bat-flower deve-se à semelhança de suas pétalas principais com as asas de morcego. Não tem qualquer odor e possui ‘bigodes’ de quase 20 centímetros que saem da flor Tem origem da Malásia e Oeste da África, e sua característica principal é a cor roxa bem escura, aproximando-se do preto.



Flor estrela (Stapelia hirsuta)


Possui um cheiro de carniça e são coberta por longas cerdas que lembram a pele de um animal morto. Esses odores servem para atrair agentes polinizadores como as moscas.


Um punhado de espécies são comumente cultivadas como plantas em vaso e ainda são usados como plantas ornamental em países onde o clima permite.

FLOR EXÓTICA

Flor papagaio (impatiens psittacina)





Essa flor é muito rara e encontrada somente na Tailândia é uma prima de flores conhecidas no Brasil como o beija-flor e a maria-sem-vergonha


A flor-de-papagaio é uma planta muito rara e que agora está sob proteção do governo Tailandês.


Essa especie precisa de condições muito especificas para sobreviver: Floresta tropical úmida e muita chuva por isso não são cultivadas e o governo tailandês proíbe sua exportação.




Azul: a cor dos príncipes perfeitos e das flores delicadas

AZUL é a cor do céu, é a cor do mar, do sossego e da paz.

Espalhe azuis no seu jardim, azul nos seus canteiros.

Relaxe, torne sua vida mais azulecente.

5 de nov de 2010

LÍRIO DE SÃO JOSÉ


Nome popular: Lírio; Lírio-de-um-dia; Lírio-de-são-josé; Hemerocalis; Hemerocale.
Nome científico: Hemerocallis flava L.
Família: Liliaceae.
Origem: Europa e Ásia.

Não há como, diante de tanta beleza, deixar de pensar na lua e no sol... pensar na vida...

"Se estivermos carimbados com a idéia de que as coisas são difíceis, é provável que elas serão. Ao repetir continuamente eu não posso ou não vou conseguir, as chances para que isso aconteça não são pequenas. Uma pequena chama numa sala escura é muito mais forte do que toda a escuridão. " (Minutos de Sabedoria)

Lembremos disso...





2 de nov de 2010

GIRASSOL: a flor do sol


MITOS E CRENDICES: O girassol é uma flor simbólica que significa fama, sucesso, sorte e felicidade.
Na Hungria, acredita-se que a semente do girassol cura infertilidade, e sementes colocadas na beira da janela, em uma casa onde exista uma mulher grávida, o filho será homem.
Na Espanha, para se ter sorte são necessários onze girassóis.
A flor pode ser considerado a planta-símbolo do Novo Milênio.
UTILIZAÇÃO: Dos seus frutos, popularmente chamados sementes, é extraído o óleo de girassol que é comestível. A produção mundial ultrapassa 20 milhões de toneladas anuais de grão.
A semente também é usada na alimentação de pássaros em cativeiro além de ser uma das mais utilizadas na alimentação viva. A sua flor é comercializada como flor de corte.
Existem dois grupos de variedades importantes: uniflor com haste única e uma flor terminal; multiflor com flores menores que com ramos desde a base que são mais utilizadas na confecção de bouquet.
A semente do girassol tem sido utilizada no Brasil na produção de biodiesel. Tem sido também uma boa alternativa para alimentação de gado, em substituição a outros grãos
FONTE: http://pt.wikipedia.org/wiki/Girassol

13 de out de 2010

CRAVO BRANCO

Veio do nada, indicava ser uma flor
Nasceu viçosa, e tão cheia de fulgor
Não a plantei, simplesmente apareceu
Se alguém o fez; creio ter sido um beija-flor.
Trouxe em seu bico a semente, e ali lançou
Em poucos dias germinou, se fez nascer
Desenvolveu-se e foi tomando seu espaço
Acompanhei-a passo a passo, o seu crescer.


E com o tempo, linda flor desabrochou
Um cravo branco, como nunca vira assim
Tive um presságio que era a vida a me sorrir
Tão perfumado, tinha o cheiro do jasmim.


A branca flor, deslumbrante, sem igual
Espécime raro, quimérico, em meu quintal
Perguntava-me; terá ela um triste fim...
De onde veio, e quem a plantou pra mim?...


Seria os deuses, que por dó ou brincadeira
Aproveitando a vasta sombra da palmeira
Teriam ali, depositado a tal semente...
Que belo cravo, foi-me dado de presente.


E que ficou por longo tempo a perfumar
A enfeitar o meu viver, meu coração...
Até que um dia, um vento forte o fêz ao chão
Geme de dor o meu jardim; que solidão!

Autora: Pequenina

PLANTE ESSA IDÉIA


PLANTA ORNAMENTAL TÓXICA PARA SEU GATO - Dieffenbachia picta (comigo ninguém pode)


Possui toxinas, substância semelhante à uma proteína, que promove liberação de histamina pelosmastócitos. Pode promover edema de glote e o animalmorrerpor asfixia.

9 de set de 2010

IPÊ BRANCO


ADQUIRA MUDAS DO IPÊ BRANCO
 Nome Científico: Tabebuia roseo-alba

Família: Bignoniaceae

Características Morfológicas: Árvore de pequeno para médio porte, que fica entre 7 e 16 metros de altura. O diâmetro do tronco mede de 40 a 50 centímetros. A casca é cheia de nervuras secas.

Origem: Brasil.

 Ocorrência Natural: Norte do Estado de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Goiás (região de floresta latifoliada semidecídua; em outras palavras, com árvores de folhas largas e que as perde parcial ou totalmente durante um período do ano, porém sem nunca ficar totalmente desfolhada).

A floração do ipê-branco dura, em média, quatro dias (quando não, menos), enquanto as espécies de outras cores (roxa e amarela, sobretudo), vão de uma semana a 10 dias.

Com uma flor rara e também efêmera, não há quem não se admire com esta árvore-neve a contrastar na paisagem. Em campo aberto então, difícil passar incólume diante de sua beleza. Floresce entre agosto e outubro.

 Não é à toa que é amplamente utilizada no paisagismo de jardins, praças e ruas. Soma-se a isso, tem a praticidade de seu tamanho (que se adéqua perfeitamente à arborização urbana, sem prejudicar as fiações da iluminação pública).

Até a sua madeira, macia e de superfície lustrosa, tem lugar nos interiores. Serve para os acabamentos internos na construção civil. Produz anualmente grande quantidade de sementes, que são dispersas pelo vento. É conhecida também por pau-d?arco e ipê-do-cerrado.


Ele apresenta tronco reto e porte pequeno a médio, alcançando de 7 a 16 metros de altura quando adulta. A floração ocorre no final do inverno e primavera, enquanto a árvore está completamente despida de suas folhas. As flores tem forma de trompete e são brancas ou levemente rosadas.


O ipê-branco é uma árvore de grande valor ornamental, que valoriza projetos paisagísticos tanto pelo seu florescimento vistoso, quanto pela sua forma elegante e copa azulada. Por seu caduca durante o inverno, é boa para produzir sombra no verão e permitir maior passagem da luz e calor do sol no inverno. Além de suas qualidades ornamentais, este ipê apresenta madeira de excelente qualidade.


Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente no primeiro ano de implantação. Resistente a períodos de estiagem. Não aprecia terrenos encharcados. Planta rústica e pouco exigente em fertilidade, viceja bem mesmo em solos pobres e pedregosos. Esta característica a torna uma planta interessante para recuperação de áreas degradadas. Multiplica-se por sementes postas a germinar em sementeiras ou sacos próprios para mudas.

http://www.tocadoverde.com.br/

IPÊ AMARELO

Nome científico: Tabebuia chrysotricha
Nomes populares: ipê-amarelo, ipê-tabaco
Origem: Brasil
Família: Bignoniáceas
Luminosidade: sol pleno
Porte: Pode chegar a 8 metros de altura
Clima: quente e úmido
Copa: rala, com diâmetro um pouco maior que a metade da altura
Propagação: Sementes
Solo: fértil e bem drenado
Podas: recomenda-se apenas podas de formação
Originária do Brasil é a espécie de ipê mais utilizada em paisagismo. Durante o inverno, as folhas do ipê-amarelo caem e a árvore fica completamente despida. No início da primavera, entretanto, ela cobre-se inteiramente com sua floração amarela, dando origem ao famoso espetáculo do ipê-amarelo florido. Quanto mais frio e seco for o inverno, maior será a intensidade da florada.
Resistente, durável, exuberante, apreciada pela beleza de suas flores, a árvore é vista como símbolo da primavera

Texto João Mathias http://revistagloborural.globo.com

Consultor Paulo Ernani*
etembro marca a chegada da primavera, quando as flores começam a desabrochar com mais freqüência, colorindo campos e cidades. Simbolizada por diferentes plantas mundo afora, por aqui a estação tem o ipê-amarelo como seu representante, embora o título de árvore nacional seja atribuído ao pau-brasil. Muito utilizado na arborização de fazendas, sítios e espaços urbanos, o ipê tornou-se mais comum para os brasileiros e prenúncio da época de florescimento.

Entre as várias espécies de ipês existentes no país, com flores brancas, rosas e lilases, as de cor amarela não foram eleitas por acaso. Conta-se que a escolha partiu de autoridades militares, que se inspiraram na proximidade da abertura dos primeiros botões da variedade ao dia 7 de setembro, data em que se comemora a Independência do Brasil.

Há cerca de doze tipos de ipês com flor em tons amarelos espalhados pelo país. Apesar de não ser encontrada nos estados do Sul, a Tabebuia serratifolia predomina no restante do território nacional, enquanto a Tabebuia alba ocorre principalmente do Paraná ao Rio Grande do Sul. Mas todas têm nomes populares e regionais, de acordo com onde são cultivadas. Na Bahia e em Goiás, chama-se pau-d'arco-amarelo e taipoca. Em São Paulo é ipê-dourado, e, em Minas Gerais, ipê-do-cerrado ou, como também no Paraná, ipê-branco, por ser esbranquiçado o lado de baixo da folha.

Os gaúchos conhecem a espécie por ipê-mandioca, ipê-ouro, ipê-tabaco, ipê-vacariano ou ipê-da-serra, o mesmo que em Santa Catarina, onde ainda é chamada de ipê-mamono. Já no Nordeste, é identificada por pau-d'arco, craibeira e caraúba, planta que por lei estadual é flor-símbolo de Alagoas.

O reconhecimento do ipê não vem somente pela exuberância de sua beleza ou pela grossura de sua casca (característica que deu origem ao nome - em tupi, ipê significa árvore cascuda). Resistente e durável, a madeira é valorizada para aproveitamento em obras de construção civil e naval. É utilizada como matéria-prima para produção de tacos para assoalho, dormentes, mourões, vigas, eixos de roda de carroçaria, parquê e peças de marcenaria e carpintaria. No entanto, devido à grande procura pelos madereiros, essa condição transformou-se em ameaça à planta.

Um meio de preservar a espécie tem sido o aproveitamento de seu plantio em praças e em outros lugares públicos, além de preencher margens de ruas e estradas. Com boa tolerância à poluição urbana, a árvore proporciona um bonito efeito decorativo às cidades. Ainda é recomendada para reflorestamento e reposição de mata ciliar, desde que o terreno não esteja sujeito a inundações.

De tronco levemente tortuoso, com ramos grossos e irregulares e copa arredondada, o ipê pode atingir até 30 metros de altura. As regiões tropicais são o principal ambiente para o cultivo, mas a planta também conta com bom desenvolvimento em áreas de cerrado e caatinga.
COMO PLANTAR

SOLO: úmidos, profundos, com boa drenagem e textura argilosa
CLIMA: de preferência temperaturas entre 13 e 23 graus
ÁREA MÍNIMA: pode ser plantado em jardins
FLORESCIMENTO: em média, a partir de três anos após o plantio
CUSTO: mudas para reflorestamento custam 1 real e para paisagismo até 20 reais
Mãos à obra
INÍCIO - viveiros e lojas de jardinagem vendem mudas de ipê-amarelo. É a melhor opção para quem quer cultivar poucas unidades e para os menos experientes em plantio de árvores. As mudas são originadas de sementes, que ficam seis meses em sacos plásticos até a emergência. Com 20 centímetros de altura, estão prontas para o cultivo no local definitivo e custam cerca de 1 real. No entanto, para paisagismo há exemplares mais altos e com desenvolvimento mais vigoroso, que podem chegar a 20 reais cada.
PLANTIO - o ipê-amarelo não deve ser plantado sob o sol diretamente, nem em áreas com geadas, apesar de tolerar temperaturas baixas. Recomenda-se associar seu cultivo com outras plantas, como jequitibá e cedro. Plante preferencialmente em locais baixos, de solo úmido, profundo, boa drenagem e textura argilosa.
COVAS - as medidas dependem do tamanho da muda. O mínimo indicado é 20 x 20 x 20 centímetros, porém as covas podem ser abertas com 40 x 40 x 40, no caso de plantas mais altas. Deixe espaçamento de 3 x 3 metros entre linhas. Em alamedas, aumente a distância para 5 x 5 metros.
REPRODUÇÃO - o processo de reprodução inicia-se quando a árvore atinge três anos de idade. Como é uma espécie hermafrodita, o ipê-amarelo necessita de um agente polinizador para se reproduzir. O vento e a abelha mamangava são os principais responsáveis pela dispersão do pólen das flores.
USO - sem comprovação científica, o ipê da espécie Tabebuia alba é usado como remédio caseiro em algumas regiões do país, sobretudo no Nordeste. A entrecasca do caule serve para tratar gripes, resfriados e tem efeito diurético. A casca ajuda no combate a inflamações. Embora pouco difundido, até as flores podem ser consumidas cruas ou cozidas em saladas, caso a árvore não tenha sido tratada com agrotóxicos.
PODA - é necessário fazer podas no inverno. Faça limpeza para evitar nós entre os galhos e o surgimento de brotos no tronco, cujo desenvolvimento concorre com o crescimento da planta. A aplicação de podas de condução é boa para manter a árvore com porte menor.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
*Paulo Ernani é pesquisador da Embrapa Florestas, Estrada da Ribeira, km 111, Caixa Postal 319, CEP 83411-000, Colombo, PR, tel. (41) 3675-5643, ernani@cnpf.embrapa.br

Onde comprar: Centro de Produção de Mudas da Cati - Coordenadoria de Assistência Técnica Integral, Av. Brasil, 2340, CEP 13070-178, Campinas, SP, tel. (19) 3743-3832, cpmex@cati.sp.gov.br
Mais informações: IAP - Instituto Ambiental do Paraná, Rua Engenheiros Rebouças, 1206, CEP 80215-100, Curitiba, PR, tel. (41) 3213-3700

IPÊ ROXO

Ótimo para fungos e manchas brancas nas unhas.
Para doenças de pele e alergias, usar a tintura, que seca a ferida.
Para seborréia no couro cabeludo e queda de cabelos, colocar no vidro de shampoo neutro o equivalente a 10% da quantidade do shampoo de tintura de Ipê.


FONTE: http://universodalma.wordpress.com/coisa-e-tal/

30 de ago de 2010

Zantedeschia - COPO DE LEITE


A Zantedeschia (Copo de Leite) é uma flor da família Araceae e é originária da região sudoeste da África. Pode medir até um metro e meio de altura e suas partes são tóxicas. Possue uma belíssima folhagem e associa-se ao sagrado, simbolizando paz, inocência e pureza. O cultivo do copo de leite se dá em solo rico adubado e úmido, com boa luminosidade. Origem: África Porte: até 1,5m Flores: inflorescências amarelas isoladas formadas no verão

29 de ago de 2010

Canção de Outono (Flor de Bem-me-quer, Mal-me-quer) De Marcelino Ferrer (2006)


Nossos pais nos contaram que a terra
É uma flor no espaço a girar
É uma flor, forma e cor pra se ver
É uma flor, vida pra se cuidar

Porque vivenciaram guerra e paz
Nossos pais tem o dom de ensinar
Que a vida é aquilo que se faz
Do caminho que se caminhar

O dia recomeça a cada vez que o sol renasce
Como a vida se renova
Na semente que se parte há vida

O novo sol, luz viva de cada manhã é o novo sol
Tem tanto pra contar
Do alto do seu tempo viu viver e morrer na terra

Veja a flor, luz plantada na terra
Veja a flor arrancada do chão
Veja o rio que desce da serra
Veja um rio de poluição

Veja o mar que encanta os olhos
E as florestas das quatro estações
Veja o mar inundado de óleo
E as florestas que imitam os sertões

Nossos pais nos contaram que a terra
É uma flor como a flor que não há
É uma flor bem-me-quer, mal-me-quer
É uma flor a se despetalar
Nossos pais nos contaram que já é tempo
De aprender e ensinar a amar

CALIANDRA




Nome científico: Calliandra tweedii.
Família: Mimosoideae.
Nomes populares: esponjinha-vermelha, mandararé, caliandra, esponjinha-sangue, esponjinha.
Etimologia: Calliandra vem do grego Kallio santirocco – belo e másculo, referindo-se aos belos estames coloridos.
Origem: Brasil.
Características gerais: é um arbusto lenhoso, ramificado, ereto e bastante florífero, com porte de 2 a 4 m de altura. As folhas são permanentes e bipinadas. As flores ocorrem em capítulos densos, com estames longos e de coloração vermelha, formados principalmente na primavera-verão.
Condições de cultivo: a caliandra é bastante rústica e deve ser cultivada a pleno sol, em solos ligeiramente férteis.
Propagação: multiplica-se por sementes e estacas.
Usos: utilizada em plantio isolado nos jardins ou na formação de cercas vivas e renques.
Curiosidades: as caliandras despertam bastante interesse não somente pelo seu potencial paisagístico, proporcionado pelo aspecto exótico das suas inflorescências, mas também pela sua elevada rusticidade, adaptando-se à diferentes paisagens.

4 de mai de 2010

BEIJA-FLOR - o pássaro que voa em qualquer direção


Vários fatores fazem com que o beija-flor seja a única ave capaz de voar para trás. Em primeiro lugar, a articulação de seus ombros é muito flexível e, portanto, pode ser movimentada mais livremente do que a de outras aves. A asa, em contrapartida, é pouco flexível, fazendo com que o conjunto se comporte como uma hélice, aliada a potentes músculos peitorais, faz com que o beija-flor seja capaz de se movimentar em qualquer direção. (Almanaque do Aluá N° 2)

23 de abr de 2010


Procurando sobre outra coisa encontrei a história da música "Flor de Lis" de Djavan e não pude deixar de postar.
Não sei dizer se essa história é verídica, mas com certeza a composição ganha um novo sentido pra mim.

Djavan teve uma mulher chamada Maria, os dois teriam uma filha que se chamaria Margarida, mas sua mulher teve um problema na hora do parto .
Ele pediu ao médico que fizesse tudo que pudesse para salvar as duas, mas o destino foi duro e a mulher e a filha faleceram.

Valei-me, Deus!
É o fim do nosso amor
Perdoa, por favor
Eu sei que o erro aconteceu
Mas não sei o que fez
Tudo mudar de vez
Onde foi que eu errei?
Eu só sei que amei,
Que amei, que amei, que amei
Será talvez
Que minha ilusão
Foi dar meu coração
Com toda força
Pra essa moça
Me fazer feliz
E o destino não quis
Me ver como raiz
De uma flor de lis
E foi assim que eu vi
Nosso amor na poeira,
Poeira
Morto na beleza fria de Maria
E o meu jardim da vida
Ressecou, morreu
Do pé que brotou Maria
Nem Margarida nasceu.
E o meu jardim da vidaRessecou, morreuDo pé que brotou MariaNem Margarida nasceu.


AS LÁGRIMAS ACONTECEM...


Ás vezes escondo a criança triste e com medo.
Disfarço as feridas e os cortes.
As lágrimas acontecem
Mas o mundo não precisa saber.
Se não é todo o dia que o sol aparece.
Não faz mal,
Pois eu sei que ele está lá, por trás de alguma nuvem.
Às vezes eu me retiro do mundo
Disfarço as dores e os temores.
O vento eleva o meu pensamento
Para as lembranças que acalmam o meu coração.
Se a chuva é fria,
O meu sangue é quente.
Em dias de tempos cinzas
A poeira cobre o que não queremos ver.
Se as lágrimas acontecem
O mundo não precisa saber.
O sol pode se esconder mas, nunca desaparecer.

ALMA DE MULHER


Nada mais contraditório
do que ser mulher...


Mulher que pensa com o
coração, age pela emoção
e vence pelo amor.

Que vive milhões de emoções
num só dia, e transmite cada
uma delas num único olhar.

Que cobra de si a perfeição
e vive arrumando desculpas
para os erros daqueles
a quem ama.

Que hospeda no ventre outras
almas, dá a luz, e depois fica
cega diante da beleza dos
filhos que gerou.

Que dá as asas, ensina a voar,
mas não quer ver partir os
pássaros, mesmo sabendo
que eles não lhe pertencem.

Que se enfeita toda e perfuma o
leito, ainda que seu amor nem
perceba mais tais detalhes.

Que, como uma feiticeira,
transforma em luz e sorriso
as dores que sente na alma,
só pra ninguém notar.

E ainda tem de ser forte
para dar os ombros para
quem neles precise chorar.

Todos pensam que tudo ela importa
mas ninguém conhece seu coração,

Mulher forte e decidida trás no peito
uma paixão escondida que os compromissos
não permitem revelar, vive lutando entre a razão
e a emoção mesmo errando e vacilando
nunca para de sonhar.



Feliz do homem que por um dia souber, entender a Alma da Mulher !!!


FLORES

As flores fazem parte da lembrança de bons momentos e das principais celebrações da vida. Elas têm o poder de transformar um dia comum em uma data especial, um ambiente simples em aconchegante e um momento qualquer em inesquecível.
Através de uma linguagem singela, as flores falam com a eloqüência maravilhosa do silêncio. Em Etiqueta, elas representam um símbolo utilizado para expressar sentimentos pessoais e relacionados à sociedade. Elas falam por nós em quaisquer circunstâncias.

21 de abr de 2010




A imagem da flor de lótus simboliza elevação e expansão espiritual. É difícil encontrar um país da Ásia onde o lótus não seja considerado sagrado.
A planta, que também é conhecida como lótus-egípcio, lótus-sagrado e lótus-da-índia, é da família das ninfáceas (mesma família da vitória-régia), nativa do sudeste da Ásia (Japão, Filipinas e Índia).
A pureza representada pela flor e até mesmo a associação à Buda, ocorre em alusão ao processo de germinação da flor que emerge de águas lodosas para a superfície e quando desabrocha mostra toda a sua beleza e força, abrindo as flores brancas
imaculadas
Muitos monges e budistas em práticas meditativas imaginam flores de lótus surgindo debaixo de seus pés enquanto andam, assim estariam espalhando o amor e a compaixão de Buda simbolizados pela flor.
CONHEÇA A LENDA DA FLO DE LÓTUS, ACESSANDO: http://www.viacapella.com.br/portal/lotus.htm

FLOR DE CEREJEIRA - imagem enviada pelo amigo João Paulo Gomes Diniz -

Cerejeira é o nome dado a várias espécies de árvores, algumas frutíferas, outras produtoras de madeira nobre. Estas árvores classificam-se no sub-género Cerasus incluído no género Prunus (Rosaceae). Os frutos da cerejeira são conhecidos como cerejas, algumas delas comestíveis. A cerejeira foi introduzida na Europa, sendo que é uma planta originária da Ásia.
A flor de cerejeira tem um significado especial: é conhecida como a flor da felicidade. A sua floração é comemorada no Hanami, nos meses de março e abril. É o momento de sair da introspecção do inverno e se abrir para o mundo, florescer o espírito e festejar.